Ads Top

3OH!3 entra no mundo do dubstep em "Omens"


  Depois de grandes sucessos com estrelas pop, o 3OH!3 deu uma sumida do mundo da música. Lançavam singles onde tentavam repetir a antiga fórmula, mais nada. Em "Omens", os caras resolver deixar um pouco de lado o eletro-pop característico do duo (que ainda aparece em algumas faixas), e decidem investir em um mundo cada vez  maior na música, o dubstep.
  O primeiro single do novo álbum trazia levas influências desse "novo estilo" musical, mas em algumas músicas como Eyes Closed e Hungover (os destaques do álbum) é possível ver o dubstep atuante, que é pouco misturado com um rap, resultando em uma mistura interessante.
  Poucas são as faixas sem as famosas batidas de Skrillex, essas as mais fracas de um álbum interessante que assim como a capa traz uma confusão de imagens, o conteúdo traz uma confusão de sonoridades que podem incomodar alguns, mas deve trazer a banda ao lugar abandonado há alguns anos.
  As letras, como de prache do duo, trazem sempre temas relacionado a sexo, drogas e festas. Em algumas faixas, como "Black Hole", o négócio pode ficar mais explícito, mas quem acompanha o 3OH!3 não irá se surpreender com isso.
  Os destaques, como já ditos, vão para "Eyes Closed", uma mistura de rap e dubstep; "Hungover", um eletro-pop-dubstep interessante, que provavelmente será o sucesso do álbum; Black Hole e Do or Die.
  Dançante, intrigante e interessante, esse é "Omens", um álbum tão imprevisível em questões de charts quanto em opinião.
Tecnologia do Blogger.