Ads Top

 

 Sempre sonhei com o trabalho dos sonhos. Não o dos sonhos dos outros, mas o dos meus. Fazer o que eu gosto e ser reconhecida pelo que faço, mesmo que isso, num primeiro momento não me traga rios de dinheiro. Óbvio que o retorno financeiro é importante e todos nós almejamos o conforto e a tranquilidade que o dinheiro proporciona, mas, tudo isso é reflexo de um trabalho bem feito e feito com amor.
 Não sei bem se isto é uma qualidade ou um defeito, mas, não consigo me dedicar por completo a algo que não me dá prazer, que não me faz feliz. Todos dizem que coisas assim fazem parte da vida. E eu sei disso. Sei que nem sempre fazemos o que gostamos, mas o fato é que não quero fazer da minha rotina um grande sacrifício. Talvez eu devesse aprender a tirar algo bom do que julgo ruim, mas o que eu quero mesmo é fazer algo que eu ame, que me acrescente, e me aflorem boas sensações. Diariamente.
 Sei lá! Talvez isso seja coisa da idade, ou de canceriana, ou, mais provavelmente, coisa de quem quer apenas ser feliz. Por completo. 
 Sinceramente, acho uma perda de tempo fazer algo que não me soma e que só me causa dor de cabeça. Sei que alguns, infelizmente, não podem escolher, pois a necessidade é maior que aquilo que desejam, mas, se eu ainda posso, por que não? A vida passa rápido demais para perder tempo com o que não me faz sorrir. Percebi que sou movida pela paixão e que quero viver por algo que me arranque suspiros, sorrisos, e faça bater mais forte o meu coração. Que faça eu me sentir realizada e orgulhosa de mim mesma. “E que a felicidade vire rotina!”.
Tecnologia do Blogger.