Ads Top

Então você passa o intervalo sozinho?


Escola nem sempre é sinônimo de algo fácil ou tranquilo. Escola é frequentada por adolescentes e se adolescentes já são complicados sozinhos, então imagina quando vários adolescentes das mais diferentes origens e identidades são colocados para conviver juntos? Confusão na certa.
Embora em termos de conteúdo o Ensino Fundamental seja mais tranquilo, uma vez que não há tanta matéria nem a pressão pré-vestibular, é muito mais difícil lidar com as diferenças dos colegas de sala. Todos são muito imaturos e aprender a lidar com as diferenças é algo muito maduro. É aquela fase em que não é mais criança, mas ainda não é adolescente. É muito complicado para quem vive e para quem convive com essa fase, há quem diga que é pior do que a adolescência propriamente dita.
Partindo do pressuposto que a adolescência começa no Ensino Médio as coisas podem tornar-se um pouco mais fáceis, mas não muito: quase todos já encontraram suas identidades no Ensino Fundamental e agora no Ensino Médio buscam a identificação com os outros colegas. Até ai maravilha. O grande problema é quando todos parecem se identificar com outro alguém, menos você. Não é que você seja “diferente demais”, você só não encontrou seu par naquele lugar. Não há motivo algum para que você mude seu jeito de ser para ter um “amigo” lá, “amigo” por que se não é capaz de gostar de você como você realmente é essa pessoa não é de fato sua “amiga”.


O grande problema não é a solidão em si: o problema são os sintomas disso tudo. Desde depressão até uma mudança brusca de comportamento. Isso não é legal e caso você se sinta assim tente conversar com alguém mais velho. Muitas pessoas se sentem descoladas na época de escola, os adultos de hoje são os adolescentes de ontem. Essa é uma fase tumultuada da vida onde a palavra bagunça é o sinônimo. Todos os adolescentes têm as vidas bagunçadas, então quando você se sentir perdido e sem rumo lembre-se: até aquele cara que parece super confiante na sua sala sente-se que nem você. Com a única diferença que uns têm mais coragem de admitir do que os outros sendo que admitir uma fraqueza não é sinônimo de fragilidade ou covardia e sim de coragem extrema. Requer muita coragem para admitir fraquezas.

Você não precisa passar por tudo sozinho


Estar sozinho pode ser uma opção dos outros, mas pode-se facilmente mudar isso se olharmos aqueles antes tão diferentes de nós com outros olhos: ao invés de observar as chatices de uma pessoa, observe o que te agrada nela. Com certeza sua lista de pessoas não tão chatas assim vai crescer bastante. Às vezes essas pessoas podem estar passando exatamente pelo mesmo que você, então por que não dar o primeiro passo? 
Tecnologia do Blogger.