Voltou às aulas, e daí?


Eu juro que até um pouco antes de entrar no Ensino Médio, até o oitavo ano mais ou menos, eu ficava muito animada para retornar para a escola depois das férias de meio de ano. Eu achava o máximo ter um intervalo no meio do ano e voltar depois. Era como se colocassem-nos na tomada para carregar e ter energia para mais um semestre (que é sempre mais curtinho né? Ninguém fica Dezembro inteiro na escola).
O que me complicou foi que eu cresci e comecei a me sentir mais feliz e a vontade fora da escola por que a escola passou a ser algo chato e obrigatório. Voltar para a escola no meio do ano não era mais algo legal, na verdade, arrisco a dizer que era pior do que no começo do ano, lá em Fevereiro. 
Pior por que em Fevereiro não há bagagem alguma: não há matérias que você está pendurado, não há matérias em que você está extremamente folgado (e que depois você relaxa demais e se enforca), não há professores que você quer e/ou precisa impressionar ou nenhum colega que você ficou feliz de tirar umas férias da convivência com ele. E para não dizer que só falo de coisas ruins, vamos às coisas boas: matar as saudades de alguns colegas (colegas, não amigos: se forem amigos você provavelmente os viu nas férias), saudades de alguns professores (pela reação que as pessoas têm quando eu digo isso, sinto como se só eu sentisse saudades de alguns professores), daquela bagunça gostosa que você faz com a sua panelinha ou daquelas conversas gostosas que às vezes acontecem totalmente inesperadas. Mesmo com bagagem boa, é difícil começar a partir de um ponto, é difícil começar quando se já tem expectativas.
Mas voltando ao título: voltou às aulas, e daí?
E daí que mesmo que você esteja se sentindo miserável em ter que acordar antes das sete cinco vezes por semana, você vai acordar antes das sete cinco vezes por semana. O que eu verdadeiramente quis dizer com isso é que você vai precisar seguir algumas "regras" mesmo não gostando delas e ai que está o grande elo perdido entre todos os tipos de alunos: a maioria não gosta de voltar, mas só uma minoria que mesmo estando descontente realmente volta para a escola. O restante dos alunos simplesmente "esquecem" um pezinho nas férias e o outro pezinho já deixam nas férias de Dezembro. Isso não se faz. 
É possível fazer mil e uma dicas de como ir bem na escola e mais mil e uma dicas para você se recuperar caso esteja em uma situação difícil, mas não tem como esperar um milagre: se você quer, você precisa ir atrás. E só você pode ir atrás do que é melhor para você. Não tem nada que alguma revista ou alguma pessoa possa dizer sobre você mesmo melhor do que você mesmo.

PS: imagem do We Heart It 

0 comentários