Eu mudei de ideia, e daí?


Tinha certeza da profissão que queria desde os quatorze anos, queria ser jornalista. Queria ser jornalista dos quatorze aos dezessete anos e meio, mas antes disso, também tinha certeza do que eu queria ser quando crecesse: queria trabalhar com desenho. Não importava o que desde que fosse com com desenho. Antes disso, eu tinha certeza que queria ser médica e assim por diante. A questão é: eu sempre tive certeza do que eu queria ser quando grande sendo que, na verdade, eu nunca soube de absolutamente nada que eu tinha a impressão de saber. Que nem aquela música do Avacci "Todo tempo estive procurando por quem eu era, mas eu não sabia que estava perdido"
Acho que essa coisa toda para escolher qual a carreira a ser seguida não é um drama particular, na verdade, acho que drama particular é quem não passa por esse drama. O Ensino Médio é uma maravilhosa fase de descobertas pessoais sobre identidade e objetivos então a tendência é que isso mude bastante conforme o tempo vai passando.
O grande problema é quando decidimos uma coisa com tanta certeza que temos medo de mudá-la sendo que nesse caso, aos dezessete anos, nenhuma definição em relação a carreira é definitiva. Não é hora de ter medo de mudanças. Eu mudei muito durante o Ensino Médio: entrei dizendo que odiava português e estou saindo querendo fazer Letras. Pelo menos por enquanto.


PS: imagem do We Heart It

0 comentários