Resenha: A Menina Submersa - Caitlín R. Kiernan

   "Algumas vezes, pessoas assombradas chegam a um ponto no qual conseguem afastar os fantasmas ou os fantasmas as destroem. O que piora tudo isso é que tentar arrastar os fantasmas para longe e fechá-los com força onde eles não podem mais nos machucar não costuma funcionar. Acho que nós apenas os espalhamos quando tentamos fazer isso." (Página 24)
  Isso é o que Indian Morgan Phelps (ou "Imp") faz em seu livro, "espalha" seus fantasmas. O primeiro deles, Abby, uma transexual que trabalha fazendo resenhas de videogames, é com quem Imp vive na maior parte do livro. As duas constroem um relacionamento que começa de uma maneira totalmente inusitada, e vai te deixar torcendo para que dê certo do começo ao fim. Relacionamento esse que como diz uma resenha que li no Skoob "Não é o foco, mas é um baita background"
  O outro fantasma, Eva Canning, é uma das partes mais intrigantes do livro. Em algumas partes você não sabe se Eva é real ou é apenas fruto da imaginação de Imp, uma esquizofrênica que convive com esta doença em sua família há duas gerações. Eva vai "assombrar" a personagem do começo ao fim do livro, chegando a até ameaçar seu relacionamento com Abby.
   O fato de Imp ser esquizofrênica e narrar o livro em primeira pessoa é o grande diferencial da obra. "A Menina Submersa" é escrito de uma maneira incrível pela autora, e ao final deste livro, concordamos com a citação de Neil Gaiman que aparece na capa do livro: "Poucos escrevem como Caitlín." O jeito com que ela nos guia pela vida de Imp, perdida entre a fantasia e a realidade é simplesmente impecável, e tudo isso regado a referência à livros, filmes, músicas e várias outras coisas que vai deixar o leitor maravilhado . A história em si chega a ser coadjuvante perante à maravilhosa escrita da autora.
  "A Menina Submersa" não vai ser o melhor livro que você vai ler na sua vida, nem é um daqueles livros impossível de largar, mas ainda assim vale a pena ler as memórias de Imp (passando pelo difícil capítulo 7, onde a personagem tem um surto de loucura). A maior dificuldade deve acontecer por ser um livro de memórias, e trazer uma narrativa não linear, o que pode gerar certa confusão ao leitor, mas isso ajuda na construção do livro do jeito que ele é.
  Eu (Eduardo) dei 4 estrelas ao livro. A estrela "perdida" foi pelo livro não ser "viciante" como disse acima, mas as 4 remanescentes reforçam a ideia de que você tem que ler esse livro, certo? Abaixo vou colocar uns links pra vocês comprarem o livro na loja de sua preferência. Ah, e se você já leu ou se vai ler, quando acabar, escreve aí nos comentários o que achou do livro!

Compre:

Amazon Brasil (menor preço)
Submarino
Saraiva
Livraria Cultura

Release Oficial (se a resenha ficou confusa em algum ponto kk, leia a release oficial pela editora Darkside): http://www.darksidebooks.com.br/a-menina-submersa/

0 comentários

Muito obrigado pelo seu comentário! Não deixe de curtir as nossas redes sociais para não perder nenhum conteúdo!!