Ads Top

Supere a ansiedade em 4 passos

Com certeza se você está lendo isso, é porquê se sente uma pessoa ansiosa, não é mesmo? Mas vamos logo para o assunto. A partir de agora você aprenderá algumas técnicas de respiração para superar essa ansiedade que te atormenta em todos os momentos da vida.

Imagem: Demi Lovato

Muitos médicos indicam remédios entre mil e outros métodos para que esse enigma seja respondido de alguma forma, ou até mesmo para te atrair com outras coisas. Mas vamos combinar que se entupir de remédios para esse tipo de problema não é nada saudável quando se tem outros meios de curar, não é mesmo?!

A Mariana Vieira, especialista em Programação Neurolinguística pela The Society of NLP, afirma que o resultado na verdade vem de dentro para fora, ou seja, que mudando hábitos e padrões de pensamentos você pode sim se curar de uma forma ainda mais garantida. Diante disso, um dos pressupostos que norteiam a Programação Neurolinguística e se encaixa perfeitamente nesse tema é: "compreender que todo ser humano possui os recursos que precisa para ser feliz, ou se não os tem, pode adquiri-los. E um dos recursos que todos nós temos é o de respirar. E por que não adquirir práticas respiratórias ainda mais saudáveis? Aliás, não vamos fazer nada além de reaprender, pois ao observar um bebê percebemos que o nosso corpo já nasceu sabendo respirar da melhor maneira, no entanto, , desaprendemos no decorrer dos anos. Por isso, explico quatro tipos de respiração que fará com que você, em pouco tempo, se torne uma pessoa mais tranquila, equilibrada e feliz".


Ela listou algumas opções para superar a ansiedade em 4 passos, que são:


1 – - Respiração Diafragmática:– 


Imagem: Superela
Sempre que preciso exemplificar essa respiração em específico, reforço a imagem dos bebês como ótimos modelos. Basta olhar a barriguinha deles e perceber como se respira verdadeiramente. Mas, como já se passaram alguns bons anos desde a sua fase de criança, para treinar você pode colocar a palma da mão em cima do umbigo e na hora de inspirar (puxar o ar pelo nariz), imagine que ela vai tocar o teto. Então, inspire fazendo o que comumente chamamos de “barrigão” e ao expirar (soltar o ar), sinta a sua mão abaixando. Repita diversas vezes, até se sentir mais leve e calmo. Tenho certeza que ao fazer a primeira tentativa dessa respiração você irá pensar “Ah! Eu não vou conseguir” e eu já lhe respondo você já conseguiu logo que nasceu, por isso, agora é só relembrar o seu corpo por meio da prática.





2 -– Respiração 1x4:2 :


Imagem: Dermatologia.net
Essa respiração é uma fórmula essencial para aquele momento onde a tensão, estresse e consequentemente a ansiedade já tomou conta do seu dia. Você vai inspirar por um “tempo”, seja ele 3, 4, 5 ou quantos segundos achar mais confortável, depois vai multiplicar esses segundos por 4, o resultado será o período que você deve segurar a respiração e depois dividir por 2, o resultado será o quanto você vai expirar. Por exemplo: em média meus clientes fazem 3 segundos inspirando, 12 segundos segurando o ar e 6 segundos soltando. E temos dois pontos de atenção para que esse exercício tenha efeito: 1) Conte cada segundo mentalizando 1001, 1002, 1003 (mil e um, mil e dois, mil e três etc) para que realmente dê o tempo certo de cada segundo; 2) Quando for expirar abra bem a boca para que o ar saia totalmente do seu corpo, e com ele toda a tensão.




3 – - Respiração colorida: 


Imagem: Curiosityflux
Essa respiração serve para, além de controlar o nível de ansiedade, oferecer paz e tranquilidade. Comece fechando os seus olhos, puxando o ar profundamente (agora você já sabe fazer a respiração diafragmática!), soltando o ar bem devagar. Na terceira vez que for inspirar se pergunte mentalmente: “Qual cor representa tranquilidade”? Valide a cor que vier a sua mente, sem julgamentos ou pretensão. A partir daí, ainda com os olhos fechados, comece a imaginar todo o oxigênio na cor que você pensou e vá respirando essa cor percebendo o seu corpo recebendo essa paz. Pode repetir quantas vezes sentir vontade.





4 –-  Expiração: 


Imagem: Alunos Online
Já falamos de muitos exercícios que privilegiam o poder da respiração profunda. Porém, vamos além, pois tão importante quanto respirar profundamente é expirarmos para tirar o ar “parado” que está no nosso corpo, renovando-o por um ar novo. Para isso, inspire e sinta o seu abdômen subindo lentamente ao máximo (respiração diafragmática). Abra a boca como se fosse pronunciar um audível AAAAAAAAAAAAAAA e vá soltando o ar até perceber o abdômen “vazio”. Perceba que pode até lhe faltar um pouco de fôlego, mas é normal principalmente no início. Repita quantas vezes se sentir confortável e mantenha-se atento as sensações do corpo. 


Mariana complementa que ao adquirir o hábito de usar uma ou todas essas técnicas respiratórias juntas, diariamente, dá para viver melhor sem ter que pagar nada por isso!

Dê um like nas nossas redes sociais: Facebook - Instagram - Twitter - YouTube
Tecnologia do Blogger.